Ambientes públicos e espaços de convivência

 

espacos-publicos-02

Imagem do site HUMA

O ser humano foi criado para as relações interpessoais. Desde o princípio da vida em comunidade ele busca lugares para se socializar, e já nos primórdios se reunia em cavernas ao redor do fogo, onde podia estar abrigado do perigo e contar suas aventuras aos demais. Isso pode ser confirmado pelas descobertas arqueológicas e as muitas evidências de pinturas rupestres, ou seja, formas de expressão artística pré-histórica, encontradas em paredes, tetos e outras superfícies das cavernas e abrigos rochosos. Nestes ambientes, o ser humano aprendeu a conviver e compartilhar experiências. Surgiram noções dos espaços de convivência, assim como as regras para se viver em sociedade.

No decorrer do tempo, o homem se tornou mais confiante e passou a ser mais “outdoor”, foi quando as comunidades começaram a se reunir também em ambientes abertos. Em cada momento da história ele encontrou locais para se reunir e fazer parte de um grupo com o qual tenha afinidades e pontos em comum. Os espaços públicos foram palcos do desenvolvimento cultural, legislativo, filosófico e científico das primeiras civilizações, como por exemplo a “heliaia, eclésia, ou ágora”, locais de encontros dos cidadãos ao ar livre na antiga Grécia. Estes locais se tornaram um marco do estabelecimento do espaço urbano, e alguns afirmam que a ágora era a expressão máxima da esfera pública na paisagem urbanística grega, pois eram espaços públicos por excelência, palco da história, onde floresceu a cultura, a política e a vida social desta civilização.

arte-grega-14-638

Porém, hoje vivemos tempos de modernidade, de conexão virtual, de relacionamentos à distância. A vida nas grandes cidades parece afastar as pessoas de relacionamentos e o homem novamente retorna a lugares internos e protegidos. A marginalização nos centros urbanos e o crescimento da violência gerou um sentimento de insegurança e medo, levando o homem a se esconder em suas cavernas. Atualmente em muitas cidades do Brasil, o espaço de convivência se tornou “indoor”, uma vez que centros comerciais e clubes são os mais procurados para encontros, devido à segurança e facilidade de acesso a comodidades, como estacionamento, alimentação, entretenimento e comércio.

espacos-publicos-01

Imagem do Pinterest

Mas, e se nossas cidades oferecessem ambientes públicos ao ar livre, onde o cidadão teria segurança e comodidades, como banheiros e estruturas de lazer e esporte? Em algumas cidades da Europa isso já é realidade, e em muitas cidades do Brasil projetos parecidos estão sendo implantados, para que o cidadão desfrute do bem público, utilize as praças e parques, esteja em contato com a natureza, possa compartilhar experiências e ter seu entretenimento ao ar livre. Existem muitas cidades que poderiam servir de exemplo para implantar projetos de revitalização dos espaços públicos, para que se possa retomar os espaços de convivência ao ar livre e trazer o ser humano novamente ao ambiente externo.

dsc06998

Jardin du Luxembourg, Paris – França (foto tirada em 2014)

Este artigo é parte de um estudo que busca conhecer a situação atual das praças e parques públicos das nossas cidades, e se analisar se realmente são estruturas que aproximam as pessoas, se atualmente cumprem sua função de espaços de convivência, assim como encontrar exemplos de cidades que poderiam ser modelos para novos projetos de revitalização. A urbanização é inevitável, segundo Jeffrey Sachs, em alguns anos a maioria da população do planeta estará vivendo em cidades. Por isso as cidades do futuro deverão ser cidades sustentáveis, o espaço urbano precisa ser repensado para que seja adequado às necessidades dos cidadãos. Devemos buscar construir juntos a cidade que nós queremos, que une pessoas e meio ambiente, que respeita as interconexões do ser humano com a natureza, que abre caminho para a convivência e uso sustentável do espaço público.

dsc07866

Hyde Park, Londres – Reino Unido (foto tirada em 2014)

Texto de: SANTOS, S.L.O. (Sílvia Santos)

Fontes:

Wikipedia.org

Imagens retiradas do Google imagens e Pinterest

https://esbocosfilosoficos.com/tag/grecia-antiga

http://pt.slideshare.net/entrecores/arte-grega-21547131 (imagem)

https://www.youtube.com/watch?v=hTI5OWiz22w – O que é uma Ágora

http://www.huma.net.br/o-morador-e-cidadao/pela-troca/

http://www.huma.net.br/dialogos-da-huma/por-cidades-mais-livres/

SACHS, Jeffrey D. The Age of Sustainable Development. New York: Columbia University Press, 2015.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s